Policiais militares impedem exibição do filme ‘Menino Joel’ no Nordeste de Amaralina
A Polícia Militar informou que vai apurar os motivos pelos quais teria sido impedida a exibição do documentário
06.08.2013 | Atualizado em 06.08.2013 – 17:20

Visualizações: 7592

Tamanho da letra: -A | +A

Submetendo seu voto… Avaliação: 5.0 of 5. 4 voto(s).
Clique na barra de avaliação para avaliar este item.

Da Redação

No último sábado (3), policiais militares impediram a exibição do documentário ‘Menino Joel’ no Nordeste de Amaralina, que seria realizada por meio do projeto Cine Maloca, informou a Associação de Moradores do Nordeste de Amaralina (AMNA). Conforme relato publicado no blog da associação, jovens membros da associação foram impedidos por PMs de apresentarem o vídeo e foram ameaçados com truculência.

Os policiais estavam fortemente armados e alegaram que os vídeos incitavam a população contra os policiais, de acordo com a AMNA. Os jovens tentaram negociar, propondo a exibição de outro video-documentário, mas os policiais os impediram, ameaçando com arma em riste e alegando a operação Copa do Mundo como motivos para não permitir a exibição do filme, conforme o relato.

O projeto Cine Maloca, que está sendo desenvolvido pela AMNA desde julho, exibe quinzenalmente vídeos e documentários educativos em vários pontos do bairro. O objetivo é promover a discussão e a mobilização da comunidade entorno dos problemas da violência, das precárias condições de moradia e de abandono do bairro pelas autoridades públicas. Esta exibição seria a terceira sessão de vídeo-documentário apresentados.

No blog, a AMNA informou que vai continuar com a mostra e vai entrar com uma representação junto a Defensoria Pública do Estado e ao Ministério Público no intuito de assegurar o direito democrático de livre expressão. “Solicitamos a solidariedade de todas pessoas e organizações democráticas que defendem os direitos humanos que se posicionem contra mais essa violência policial contra a população do Nordeste de Amaralina, enviando cartas de protestos ao Comando da Policia Militar da Bahia e para o Governador Wagner e divulgando o amplamente o vídeo-documentário proibido”, diz o texto publicado no último sábado.

O Departamento de Comunicação Social da Polícia Militar da Bahia informou que vai “apurar os motivos pelos quais teria sido impedida a exibição do documentário” e colocou a sua Ouvidoria à disposição da comunidade do Nordeste de Amaralina.

Seg , 08/07/2013 às 17:07

MAM sedia lançamento de livro sobre a memória de Salvador

Da Redação

Tags: MAM Salvador Bahia

comentários (0)

Pessoal, alem da reuniao do movimento no ceao as 19 h, teremos o evento abaixo no bairro :
O Museu de Arte Moderna da Bahia (MAM-BA) sedia, nesta terça-feira, 9, o lançamento da nova edição do livro Memória Urbana: poética para uma cidade, do arquiteto e professor Isaías de Carvalho Santos Neto. O evento faz parte da programação educativa da mostra Esquizópolis e acontece às 19h. A entrada é gratuita.

O livro Memória Urbana, fundamentado nos registros da memória de Isaías Neto, faz um percurso na história da primeira capital do Brasil, focando a Salvador do século passado, notadamente entre os anos 1910 e 1970, quando é vista de forma crítica e com seus equívocos, e cujo resultado é “outra cidade, outra estrutura e outra dinâmica”.

A obra, que levou dois anos para ser produzida, é formada por dez capítulos, reunidos em cinco partes. Apesar de ser baseada em lembranças do autor, de suas observações profissionais e do olhar sentimental sobre a cidade, a obra não é uma biografia. A vida do autor é um pretexto para falar sobre a cidade construída coletivamente, que praticamente teve sua população quadruplicada em quatro décadas, de forma desordenada, sem planejamento urbano, ambiental e de mobilidade urbana

No dia 29 de junho (sábado), a partir das 17h, a cantora Tais Nader leva seu movimento ao coreto do bairro Dois de Julho. O evento é gratuito e conta com apresentações de grupos populares da região. A noite encerra com o show de Tais que traz como convidados os cantores baianos Tiganá e Marcela Bellas. O trio representa a diversidade da cena independente da música brasileira contemporânea.

É a segunda vez que a artista se apresenta no local com projeto de plataforma artística e show aberto ao público na praça. “Ano passado a noite do coreto Dois de Julho foi maravilhosa.

Historia do bairro 2 de Julho

Museu de Arte Sacra de Salvador- O Museu de Arte Sacra da Universidade Federal da Bahia encontra-se instalado no antigo Convento de Santa Teresa d’Ávila, fundado pela Ordem dos Carmelitas Descalços, em meados do século XVII.Considerado um dos exemplares mais significativos da arquitetura seiscentista brasileira e tombado individualmente pelo IPHAN – Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional, o Convento de Santa Teresa de Ávila está localizado na área do Centro Histórico de Salvador, Bahia/ Brasil e foi declarado “Patrimônio da Humanidade” pela UNESCO em 1985.

No museu, arquitetura e artes visuais encontram-se articuladas. Na igreja, exibem-se altares e retábulos, os mais antigos datados de 1697. A capela, em estilo barroco, traz em sua abóbada pintura atêmpera atribuída ao pintor franco-chinês Charles Belleville (1657 – 1730), realizada entre 1710 e 1715. A ampla e variada imaginária do século XVIII encontra-se representada por diversas peças de barro cozido, algumas com douração, outras de madeira policromada. Na pintura, destacam-se os quatro grandes óleos localizados em nichos nos ângulos do claustro, datados de 1755, de autoria de Souza Braga, representando os Passos da Paixão de Cristo. No acervo, estão presentes também obras de dois grandes artistas da chamada “escola baiana de pintura”: José Joaquim da Rocha (1737 – 1807) e Teófilo de Jesus (1758 – 1847). Completam o conjunto histórico, telas do século XVIII provenientes de Cuzco, Peru, e algumas da Grécia, como Ícone de São Tiago, óleo sobre madeira, início do século XX.

Museu de Arte Sacra- Rua do Sodré, 276 (Centro) – Salvador / Bahia – Brasil – Aberto de 2ª a 6ª feira. Horário: 11:30 às 17:30hs.

Correio da Bahia em 12.03.2013

‘Cinema no Coreto’ leva especialistas em dependência química e DJs ao bairro Dois de Julho

O encontro acontece no coreto do bairro Dois de Julho, às 18h, na próxima sexta-feira (15)

11.03.2013 | Atualizado em 11.03.2013 – 09:26

Visualizações: 419

Tamanho da letra: -A | +A

Da Redação

A 5ª edição do Cinema no Coreto+Debate, que acontece na próxima sexta-feira (15), vai reunir exibição de documentários, apresentação de DJs e discussões sobre dependência química com especialistas no bairro Dois de Julho.

O encontro acontece no coreto do bairro Dois de Julho, às 18h, e vai levar para o centro das discussões o médico e e fundador do Centro de Estudos e Terapias do Abuso de Drogas (CETAD) Antônio Nery Filho, o antropólogo Edward McRae, o membro do Conselho Nacional de Políticas sobre Drogas (Conad) Marcelo Magalhães, o psicólogo e membro do Conad Marcus Vinícius Oliveira e a coordenadora do Movimento Nacional da População de Rua Maria Lúcia Pereira.

O filme exibido será o documentário ‘A Casa da Vó Neide’, que será seguido por apresentação de DJs.