Participação popular no planejamento de Salvador: só se for pra valer!

No último sábado, dia 10/01/15, o Movimento Nosso Bairro É 2 de Julho se posicionou criticamente durante a reunião promovida pela prefeitura de Salvador na escola municipal Permínio Leite, no âmbito do projeto “Ouvindo Salvador”. Na ocasião, foi  distribuído aos presentes um documento relatando as tentativas de diálogo e as demandas dirigidas à gestão municipal desde 2012, que permanecem sem resposta até o momento.

Chega de faz-de-conta! Participação popular no planejamento da cidade: só se for pra valer!! 

Para ler o documento na íntegra, acesse: Carta – Ouvindo Salvador_Final

Anúncios

Nota pública do Movimento Nosso Bairro É 2 de Julho

NOTA PÚBLICA

LOGO DO MOVIMENTO

O Movimento Nosso Bairro É 2 de Julho  vem, através desta Nota Pública, questionar a forma verticalizada de atuação da Prefeitura Municipal de Salvador no que tange à ausência de comunicado prévio às respectivas comunidades e suas representações civis organizadas, sobre a recente intervenção do poder público nas áreas da Rua do Sodré, Praça Almirante Paula Guimarães e Ladeira da Preguiça.

Destacamos, todavia, como positiva a promoção de limpeza de entulhos, podas de árvores, demolição de muros e o resgate da histórica escadaria que faz a ligação entre as cidades Alta e Baixa, naquele trecho, ao promover a retirada de matagais do seu entorno e dotando-a de adequada iluminação.

Consideramos, contudo, que a intervenção, em seu caráter de gentrificação (retirada de pessoas pobres de áreas consideradas nobres da cidade) é algo extremamente questionável enquanto política de promoção social e acentuamos o temor de que tal atitude tenda a se estender a outras camadas de moradores, sob o propósito de contemplar interesses e empreendimentos do setor imobiliário.

Ressaltamos, também, que ao divulgar, a posteriori, a referida intervenção, representantes da Municipalidade, aludem ao cadastramento de 17 famílias, nenhuma destas identificadas como pertencente à comunidade da Preguiça, para receber auxílio-aluguel de R$ 300, por seis meses, com inserção em programas como o Bolsa Família e Minha Casa, Minha Vida, ou encaminhadas para o Serviço de Intermediação de Mão de Obra (SIMM), sem a necessária confirmação de tais atos.

Questionamos, ainda, nesse sentido, afirmação atribuída ao secretário da Semps-Secretaria Municipal de Promoção Social, Mauricio Trindade, quanto ao encaminhamento dessas famílias e de usuários de drogas, aos Cras-Centros de Referência e Assistência Social onde, também sem a imprescindível confirmação, teriam “recebido atendimento de equipes multidisciplinares compostas por assistentes sociais, psicólogos e educadores sociais”, como se isto tivesse ocorrido “antes” da ação do poder público.

Entendemos que a promoção de limpeza urbana no local, inclusive pelo volume de entulhos retirados, revela o quanto o procedimento deveria compor ação cotidiana da Prefeitura, como forma de evitar tal acúmulo e não de modo discricionário e pontual, com a grave assepsia social, aqui acentuada.

Enfatizamos, além do mais, o quanto este movimento popular e cultural se constitui em canal para o encaminhamento de demandas voltadas para a melhoria da qualidade de vida em tais áreas da cidade, assegurando a predisposição ao diálogo e a exigir a recíproca dos setores administrativos responsáveis, em que pese a importância da relação democrática nas intervenções do poder público de modo conjunto com os interesses das comunidades, não apenas neste Centro Antigo, mas em Salvador, como um todo.

MOVIMENTO NOSSO BAIRRO É 2 DE JULHO

NOSSO BAIRRO EM DEBATE – 31/10, na Biblioteca Pública do Estado

NOSSO BAIRRO EM DEBATE – Na próxima quinta-feira (31/10), às 15h, a urbanista Thaís de Miranda Rebouças falará sobre Modernização do espaço urbano e seus impactos sociais no Bairro 2 de julho, na Biblioteca Pública do Estado (Barris). A iniciativa faz parte do projeto Memória dos Bairros, da Fundação Pedro Calmon. Ivana Chastinet e Yuri Trípodi, do Movimento Nosso Bairro É 2 de Julho, serão debatedores!

Memória dos Bairros

 

Mais informações no link – http://www.fpc.ba.gov.br/projeto-debate-a-preservacao-da-memoria-dos-bairros-de-salvador/